Idiomas | Languages

Fauna e Flora

Quatro ecossistemas estão presentes no arquipélago: marinho costeiro; mata ombrófila densa; restinga; manguezais. Os três primeiros são marcados por vegetação secundária, decorrente da ação antrópica, sendo os manguezais os sistemas menos afetados, apresentando, ainda, vegetação primária. Os manguezais apresentam grande densidade e presença em todos os habitats mais significativos não só pelo seu valor específico como ecossistema, mas também como recurso econômico e elemento estabilizador das ilhas.

 

A Mata Atlântica, de características próprias da região e com elevado grau de naturalidade representativa das matas primárias, está presente em manchas significativas, constituindo um ecossistema de grande valor conservacionista. Nessas matas observam-se espécimes excepcionais de Camaçari, Jataipeba, Jequitibá, Louro, Pau D'arco, entre centenas de outras espécies de grande valor ecológico.

 

A vasta costa atlântica do arquipélago de Cairu constitui um ecossistema de grande complexidade, composto de recifes de coral, praias e bancos arenosos e baixios que se estendem até cerca de 4 km da linha da costa. Nos canais da contracosta, a exuberância dos manguezais e seriibas.

 

A fauna terrestre das ilhas, em particular os mamíferos com algum porte não apresenta grande variedade, sendo as ocorrências referidas essencialmente de raposas, tatus, tamanduás, lontras, pequenos macacos, juparás e lagartos em geral. Todas são espécies fortemente ameaçadas pela ocupação humana. Por outro lado, as ilhas são muito ricas em avifauna que encontram habitat e abrigo nas florestas e matas em termos permanentes e nos corredores migratórios das ilhas desabitadas nos canais, onde os manguezais lhes dão proteção e alimento. Os casos mais importantes são as ilhas do Manguinho, dos Patos, do Papagaio, Sabacu Grande e Sabacu Pequena e Mucurandiba.

© Todos os Direitos Reservados - Prefeitura de Cairu

Acompanhe as novidades